O DISCIPULADO DE CRISTO (ESQUECIDO)

O VERDADEIRO DISCIPULADO

               DE CRISTO

6-1-images%20(7)_edited.jpg

Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis.

​Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte.

No inicio da conversão, quando por decisão de se entregar a sua vida a Jesus , reconhecendo-O como nosso único Senhor e Salvador, para o seguir e  a obedecer-lhe, o cristão recebe o dom do Espírito Santo, e assim o seu espirito é recriado e passa a ter a natureza de Deus a viver em nós assim como a vida de Cristo é transmitida e recebida pela Ceia do Senhor.

Precisamos dEle, do Espírito Santo, assim como de Cristo e da sua vida em nós, para poder vir obedecer aos mandamentos de Deus e nos podermos tornar discípulos de Cristo. E veremos isso .

Os princípios do discipulado cristão são difíceis de cumprir, mas as suas verdades, são suficientemente evidentes e imutáveis. Mas muito ignoradas e até feitas e ensinadas de forma enganosa e contraditórias ao evangelho e suas praticas são inexistentes e até opostas.

O discipulado é pedido a todos sem exceções, é passar por uma rendição incondicional , um caminho de renuncia ,por amor a Deus a Jesus e ao Evangelho, a obedecer aos Mandamentos de Deus, custando tudo o que somos e tudo o que temos. E é dirigido a cada um de nós . A mim e a si , ao próximo e a todos. Deus quer salvar todos.Mas poucos conseguirão entrar pela porta estreita.

Nem uma virgula ou til pode cair da palavra e da lei de Deus, e Ele a exaltou acima do seu próprio nome, e zela para que a cumpra a todo o momento e ela é toda cumprida.

Não pode ser adaptada aos tempos e às pessoas.

 

Aqui salienta-se que haverá muitos a quererem! Tomarão a decisão de o fazer,  farão tentativas, procurarão o caminho  talvez alguns o encontrem mas não conseguirão se manter nele. Verificarão que vão precisar  deixar tudo para traz, e que nada deles poderá entrar por essa porta.

 

Por isso não é apenas uma resposta um apelo, apenas uma decisão convicta e irreversível, muito menos uma opção possível ou uma aspiração, ou apenas um estado de maturidade espiritual e ser alcançado. E muito menos uma declaração em voz alta.

 

É preciso encontrar o caminho e aprender a permanecer nele, que é estreito , com pouca margem para poder ser feito do modo diferente tal como nos é pedido, e permanecer continuando andando nele. Para conseguir chegar a adentrar na tal porta estreita e que dificilmente se conseguirá passar por ela. Porque pouco de nos ou mesmo nada,  ou do que seja nosso , conseguirá passar por ela.

Assim é todo um processo. Uma decisão irreversível que vai exigir tudo da vida de cada um. 

É como um muro muito  elevado que seja necessário vir a transpor e que não se sabe o que há após o muro. Não basta decidir ou querer o transpor, mas tem que encontrar os meios para o escalar , Para depois ter ainda a coragem para dar o salto para o outro lado sem saber o que o espera, para nunca mais voltar .

cq5dam.thumbnail.cropped.750.422.jpeg

Porque aquele que quiser salvar a sua vida, PERDE-LA-Á, 

         e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á."

“Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta, e espaçoso, o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado, o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem. Esforçai-vos por adentrar pela porta estreita, pois Eu vos asseguro que muitas pessoas procurarão entrar e não conseguirão."

 

 

Obstáculos principais ao discipulado

Notavelmente ilustrado no relato dos três candidatos a discípulo que permitiram que outras vozes assumissem precedência sobre o chamado de Cristo.

Quando andavam pelo caminho, um homem lhe disse: “Eu te seguirei por onde quer que fores”. Jesus respondeu: “As raposas têm suas tocas e as aves do céu têm seus ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar a cabeça”. A outro disse: “Siga-me”. Mas o homem respondeu: “Senhor, deixa-me ir primeiro sepultar meu pai”. Jesus lhe disse: “Deixe que os mortos sepultem os seus próprios mortos; você, porém, vá e proclame o Reino de Deus”. Ainda outro disse: “Vou seguir-te, Senhor, mas deixa-me primeiro voltar e despedir-me da minha família”. Jesus respondeu: “Ninguém que põe a mão no arado e olha para trás é apto para o Reino de Deus”

(Note que esta sequência de versículos associa o seguir a Jesus e o discipulado à entrada no Reino de Deus e à sua proclamação )

Eles sentiam um desejo de segui-lo, mas deixaram que alguma outra coisa os impediram

  • Ensina-nos esta parábola que se tem que se estar disposto a renunciar a tudo e a todos para O  seguir a qualquer lugar,  sem os confortos materiais da vida , sem as seguranças da família e de bens próprio.

  • Ensina-nos também que os discípulos são peregrinos neste mundo sem posses, nem casas próprias (embora possam partilham e ter tudo em comum entre si ).

  • Ensina-nos  ainda que é necessário po-lO acima de todas as pessoas da sua vida e da sua própria vida.

  •  E por fim, que  é necessário preservar em segui-lo até ao fim. A necessidade de perseverar é um requisito para a salvação final de cada um, como muitas vezes referido no evangelho que um crente pode ser lançado fora depois de enxertado, e que a salvação se pode perder. Por isso esta ultima, deve de ser vista como um estado de vida a ser mantido , não um acontecimento a se realizar no futuro que seja garantido.

O CUSTO

Existem severas condições do discipulado. Em uma dessas ocasiões, nosso Senhor advertiu de que deveriam primeiramente analisar o custo.

Qual de vocês, se quiser construir uma torre, primeiro não se as- senta e calcula o preço, para ver se tem dinheiro suficiente para completá-la? Pois, se lançar o alicerce e não for capaz de terminá-la, todos os que a virem rirão dele, dizendo: “Este homem começou a construir e não foi capaz de terminar. Ou, qual é o rei que, pretendendo sair à guerra contra outro rei, primeiro não se assenta e pensa se com dez mil homens é capaz de enfrentar aquele que vem contra ele com vinte mil? Se não for capaz, enviará uma delegação, enquanto o outro ainda está longe, e pedirá um acordo de paz.

 

Aqui, Jesus associa o início da vida cristã a uma construção ou edificação e a uma guerra.

 

                            Edificação

 

 A vida cristã começa assim por ser uma construção ou edificação.

Sabe-se que existe um caminho estreito a percorrer, e, uma porta estreita que leva à VIDA, por meio dEle.

Assim é necessário quase sempre uma preparação, arrependimento e mudanças na vida do individuo, assim como toda uma construção e disciplinação a vir a ter que se fazer, para se poder vir a tomar a grande decisão de se poder entregar completamente a Ele,  para O segui-lo e para poder perseverar nesse caminho sem voltar para trás.

Decisão essa que deve e tem que ser tomada num tempo ainda favorável! Para se poder chegar mesmo a entrar na verdadeira porta que leva a VIDA e a percorrer o verdadeiro caminho estreito.

Essa edificação passa pela renovação da mente pela palavra, pela obediência aos seus mandamentos,  mudança de comportamentos, instalação de hábitos e das disciplinas espirituais e outras,  e desejar  ser e viver como Ele, para o seguir e para entrar no Reino de Deus e ainda vir a poder fazer as mesmas obras ou ainda maiores que ele fez.

Significa saber que o discípulo também tem o dever de PERSEVERAR ATE AO FIM a continuar a segui-lO.

Uma coisa é começar a corrida cristã, esforçar-se por entrar no reino dos céus, mas outra muito diferente é entrar no caminho e na porta Estreita e  progredir dia após dia , permanecendo firme nesse caminho,  independentemente das circunstâncias , contrariedades, aflições e sofrimentos que se irá encontrar. Entregue apenas a Ele.

 

Guerra

Também a vida cristã é uma guerra

​         Existem inimigos — o mundo, a carne e o Diabo e os seus exércitos a conspirarem que percorremos esse caminho estreito.

Ser discípulo de Jesus exige trabalhos, provas, sacrifícios, separações, perseguições e até possibilidade de martírios, como acontece ou ainda pior, como num exercito militar.

Todos odiarão vocês por minha causa, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.

 

É o estar numa guerra espiritual constante.

O facho é que o homem natural e o mundo físico é dominado por satanás e pelo mundo sobrenatural. 

E um homem apenas consegue se conseguirá libertar desse domínio e ter o domínio sobre si e sobre o mundo, através do poder sobrenatural de Deus em cristo. Mas significa também estar em constante guerra espiritual contra satanás . Ou guerra em cristo ou é dominado. 

Satanás e seus exércitos altamente organizados e estratégicos farão tudo e usarão todos os meios que puderem , e  as pessoas que puderem usar e especialmente, para não deixar os cristãos trilharem o verdadeiro caminho para a Vida, andarem em Santidade e a arrasta-los para a perdição.

 

A carne vai resistir à sua  mortificação, a carne foge da dor , da ameaça , procura o prazer e alívio imediatos,  ficar na zona de conforto , vai se autossabotar , vai ter  medos , vai adiar e procrastinar , vai arranjar desculpas,  simplesmente não pode, é impossível e contrária à forma natural do cérebro e mente .

O amor próprio terá que morrer, terá que escolher agradar a Deus ou aos homens, viverá para ter que amar e perdoar mas será  perseguido, mal julgado e muitas vezes até odiado em troca.

São apenas a natureza humana e o domínio de Satanás a funcionar..

 

E por isso é impossível aos homens. Sem Jesus  nada poderá fazer.

 Pela sua graça , Amor e pela vida dEle transmitida a si que pode nos  empoderar pelo poder do Espirito Santo para o tornar possível. Dar-nos o domínio próprio e sobre os outros e até sobre o mundo físico.

Irá haver dor. O homem velho vai lutar , não quer morrer, e se morrer vai tentar ressuscitar todos os dias .

O mundo também é inimigo do cristão e a principal razão é o afastar do amor e da presença de Deus. 

E dizer não ao seu cardápio de tentações cada vez mais apetecíveis e sofisticados, muitas vezes aparentemente inocentes, cheias de prazeres  imediatos e o seus fascínios próprios ,vai o tentar atrair. levar a conflitos internos e a tentar para o levar a quedas.

 

Assim  ponderar inicialmente o custo e se preparar antes de o seguir, para não o faze-lo precipitadamente, sem conseguir posteriormente se manter no caminho.

 

 É escolher o risco , o sair da sua segurança  se adentrar por caminhos  que não são controlado por si para depender de Deus.

O carregar da cruz é primeiro de tudo entregar à morte o velho homem. Nascer de novo é morrer para a vida antiga para uma nova vida emergir.

É saber que nunca vai estar pronto, que vai haver dor , e que vai depender acima de tudo muito de Deus e muito pouco de si para o conseguir vir a fazer.

E o custo é: “tudo”! Tudo o que um homem tem e tudo o que o homem é, e a sua própria vida, em favor de Deus.

(Estes temas serão desenvolvidos em breve neste site em

disciplinas espirituais e fundamentos de batalha espiritual.)

 

As recompensas

E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna.

  • Inúmeros bens comuns.

  • De entrar e pertencer a uma nova família, a família de Deus de incontáveis números como as estrelas dos ceus.

  • A Vida em abundância e vida eterna :

A vida que encontra é a vida da plenitude de Deus a viver dentro de si, é o andar em novidade de Vida.

 É o ter a nossa vida salva e mantida para a eternidade, enquanto que a vida guardada para si mesmo é vida perdida, podendo ser condenada ao fogo e tormento eterno.

“Quem acha a sua vida a perderá, e quem perde a sua vida por minha causa a encontrará”.

  • O Amor de Deus

                   

Ter o amor de Deus derramado no coração e andar nele – ÁGAPE.

  • E a recompensa na vida eterna pelos frutos produzidos nesta vida terrena.

“Pois o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos, e então recompensará a cada um de acordo com o que tenha feito”

 

CONDIÇÕES

 

“Se alguém vem a mim e ama o seu pai, sua mãe, sua mulher, seus filhos, seus irmãos e irmãs, e até sua própria vida mais do que a mim, não pode ser meu discípulo”

 

 

PRIMEIRA

A base para o discipulado é O Amor de Deus,

o amor a Jesus e ao evangelho e o amor ao próximo.

O nosso amor a Cristo e a Deus, derramado nos nossos corações por Deus deve de se tornar  tão grande um amor sobrenatural e desmesurável - o Ágape de Deus. A ponto de que ao ser comparados com todos os outros, esses passam a ser aborrecidos e até serem como odio.

O  dom do  Espirito Santo que vem morar dentro de cada cristão, possibilita vir a obedecer aos mandamentos de Deus e a Jesus e a vir a ter esse Amor derramado nas nossa vidas.

Amarás ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todas as tuas forças, e de todo o teu entendimento, e ao teu próximo como a ti mesmo.

Especialmente usando de misericórdia e ainda

Um novo mandamento vos dou: que vos ameis uns aos outros; assim como Eu vos amei; que dessa mesma maneira tenhais amor uns para com os outros

O que significa amar o próximo mais que a própria vida.

Sabendo que o segundo mandamento depende do primeiro, porque o Amor ágape vem de Deus .E é esse o amor que Deus quer que amamos o próximo.

Quanto ao mundo

Implica não amar o mundo.

Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.

Assim ter que abdicar dos confortos, prazeres e ambições deste mundo para poder vir a entrar no reino de Deus e na verdadeira vida.

 

Quanto à família

Quando passamos a fazer vontade de deus, passamos a pertencer a família de Deus e a ter o amor de Deus (Ágape) derramado nos nossos corações por Deus e pelo próximo.

O amor a família se torna um amor secundário e um amor inferior, e o discipulado passa geralmente por ter que deixar a família, para poder entrar na família de Deus.

 

Quanto ao casamento

​         Alguns são eunucos porque nasceram assim; outros foram feitos assim pelos homens; outros ainda se fizeram eunucos por causa do Reino dos céus. Quem puder aceitar isso, aceite.

O amor de Deus e ao seu reino e ao evangelho torna-se e um amor muito maior do que o amor entre homem e mulher.

​         É da esfera individual do discípulo saber se Deus o chamou para a vida conjugal ou para o celibato. E que por causa da continência, da imoralidade e do amor ao esposo sabe-se que o evangelho admite o casamento.

Mas por amor ao reino de Deus com o objetivo de entregar-se plenamente a Deus o discípulo do Senhor Jesus faz melhor por optar por abdicar do casamento para viver totalmente para Deus. Para adentrar no Reino de Deus.

O evangelho admite ainda a separação do conjugue para viver para o Reino de Deus.

SEGUNDA

Ter que PERMANCER nesse Amor, na obediência à palavra e em Cristo.

Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor.

Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor.

Se vós permanecerdes na minha palavra, verdadeiramente sereis meus discípulos;

Permanecei em Mim e Eu permanecerei em vós.

TERCEIRA

A Rendição da sua vida

Ser discípulo é um acto de entrega e rendição da sua vida a Jesus para O seguir.

“Então, disse Jesus aos seus discípulos: Se alguém quiser vir após mim, renuncie-se a si mesmo,

tome sobre si a sua cruz e siga-me”

O chamado de Jesus é para uma entrega incondicional e total. A nova vida acontece quando conseguimos render a nossa velha vida a Jesus e segui-lo.

Essa entrega passa por:

A NEGAÇÃO DE SI MESMO

É negar-se a si mesmo, até deixar de ser você e se esquecer do seu eu antigo até passar a ser uma nova criatura em cristo, uma nova identidade, uma nova vida em cristo, esquecendo das coisas que ficam para traz e prosseguindo para o alvo.

 

Ser Uma nova vida , ou ser uma nova criatura em cristo, é também deixar de ser a anterior, embora essa mudança pode ocorrer progressivamente, e a velha natureza resistir contra a nova, tem que se viver a nova e esquecer a velha. Não como apena uma nova a mudar a velha , mas unicamente vivendo a nova, se entregando totalmente a essa vida e viver em novidade dessa nova Vida , que é dada pela vida de Deus em nós. Crescendo nela até à estatura de cristo.

É poder dizer 

Fui crucificado com Cristo. Assim, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. 

Se você ainda tem algo de você que vive, então não pode fazer essa afirmação.

Só quando se nega a si mesmo para seguir Jesus , se pode fazer a vontade de Deus  e submeter-se ao seu governo e obedecer aos seus Mandamentos.

​UMA ESCOLHA PELA CRUZ

“Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz...”

​se o grão de trigo, caindo na terra, não morrer, fica ele só; mas, se morrer, produz muito fruto.

Quem ama a sua vida perde-a; mas aquele que odeia a sua vida neste mundo preservá-la-á para a vida eterna.

Seu significado representa mais do que se possa compreender

​         A cruz é significado de condenação, sofrimento e morte.

E  sabe-se cada um tem que tomar a sua própria cruz. Este é  o cerne da vida crista. Pois a cruz não é o fim na vida crista! Mas sim o seu INÍCIO.

​         A cruz é o caminho que se escolhe que leva á verdadeira Vida,  à vida eterna e à salvação.

O amor a si mesmo e à sua vida e a desejar viver a vida do mundo, assim como as paixões da carne são um dos mais fortes impedimentos ao discipulado. E somente quando estivermos dispostos a morrer para ela, é que estaremos numa situação em que podemos começar a ter uma vida crista verdadeira.

​         É a condenação para nós mesmos, para a vida na carne e suas paixões, para a vida neste mundo. É ter que permanecer a resistir firme na fé ás tentações, às paixões da carne e às do mundo.

E que passa muitas vezes por ter que suportar provas, aflições e perseguições sem se deixar desviar do caminho e a ter de usar de violência para se tomar e se tornar cidadão do Reino de Deus.

Em verdade, em verdade te digo que, se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus”.

É morrer para a sua vida anterior e ressuscitar com cristo para uma nova vida e viver para Deus,  para fazer a vontade de Deus,  conformando a sua vontade à dEle.

E não deixar o seu velho homem, o seu eu antigo voltar a ressuscitar ou a voltar a ter domínio.

        Morrer para si é parte de nascer de novo. O eu antigo morre e o NOVO vem à vida.

A cruz é a prova da entrega total, do amor mais forte que a morte , de se dispor a dar a sua vida se necessário e do maior testemunho de Amor.

 

A CADA DIA

Em seguida dizia a todos: Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, tome CADA DIA  a sua cruz, e siga-me.

Isso significa carregar a cruz numa consagração e renovação diária e constante. O eu tem que ser crucificado todos os dias. Vai querer estar sempre a emergir.

 

Ou seja, morrer para si diariamente ate que não seja mais eu que viva em mim, mas que seja cristo que viva em mim e preservar nEle até ao fim. Pois pela preservação é que seremos salvos. Por não olhar para traz.

Cada um tem que carregar a sua Própria Cruz. Não existe nenhum sacrifício grande demais para fazer por Jesus que é Deus lembrando o sacrifício que Ele teve que fazer por cada um de nós.

SEGUIR A CRISTO

Essa é a fé mais completa que consegue libertar o homem de si mesmo e coloca-lo em rendição a Cristo e viver pela fé, em obediência aos mandamentos e deixar-se ser guiado pelo Espírito Santo.

Deve-se unicamente segui-lo! Ele esta VIVO e é a ele que devemos seguir. Ele está no reino dos Ceus que está entre nós e próximo. Nunca estaremos desamparados. E ainda temos o Deus Espirito Sempre a nos guiar a todo o momento e em nós.

O desafio de andar e viver pela fé, é o grande desafio da vida crista , é o desafio de escolher o verdadeiro caminho de Cristo, de escolher sair do barco e andar sobre as águas da fé e da Palavra.

O justo viverá pela fé.

Significa sairmos de nossas seguranças, de nossas certezas e razões, de nossas técnicas e aptidões, para confiarmos única e plenamente nEle.

​      

  Mantendo todo o nosso foco nEle, vivendo nEle e deixando que Ele venha a viver em nós , e através de nós em parceria e comunhão, pois sem ele nada poderemos fazer, deixando que Deus dirija e governe a nossa vida, passando a  ser totalmente dependentes dEle .

 

Se você O segue , Se anda no caminho dado por Ele, então não se pode andar no seu. Por que se andar na sua vontade então, e é o mais provável, é ter a adaptado o evangelho ou se desviado dele em maior ou menor grau , ou mesmo nunca ter chegado a entrar.

SEMELHANTES A CRISTO

Significa vir a nos tornamos pequenos cristos como cristo.

Buscar viver, ser e andar como Cristo. Buscar e viver em seu Amor e na sua graça, ser-se guiado pelo Espírito Santo , aprender e vir a fazer obras como Ele fez e ainda maiores.

​    

  Porque os que dantes conheceu também os predestinou para serem conformes à imagem de seu Filho; a fim de que ele seja o primogénito entre muitos irmãos.

 

 

​SEDE, pois, imitadores de Deus, como filhos amados; E andai em amor, como também Cristo vos amou, e se entregou a si mesmo por nós.

 

Mas todos nós, com cara descoberta, refletindo como um espelho a glória do Senhor, somos transformados de glória em glória na mesma imagem, como pelo Espírito do Senhor.​

Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também.

 

QUARTA

É TER UMA INABALÁVEL FIRMEZA NA PALAVRA DE DEUS

 

“Se vocês permanecerem firmes na minha palavra, verdadeiramente serão meus discípulos”

​      

Seguir a Jesus em obediência aos seus mandamentos e à sua palavra, sem questionamentos nem incredulidade.

QUINTA

RENUNCIAR A TUDO PARA SEGUI-LO

 

“Da mesma forma, qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui não pode ser meu discípulo”

E isto se refere a bens, casas e riquezas

 

​ Buscai primeiro o reino de Deus e sua justiça e o mais restante será vos acrescentado.

 

Ao buscar primeiramente o Reino de Deus e a sua justiça, o discípulo crê que não terá falta de comida e de roupas e que as suas necessidades serão satisfeitas.

 

É  viver um despojar continuo, e  estar satisfeito com o que comer e vestir apenas.

​         Usar os bens para o avanço do evangelho, edificação da igreja, satisfazer as necessidades dos outros e espalhar pelos necessitados.

Sabemos que se todos os cristãos seguirem as palavras do Senhor Jesus não haverá falta de recursos muito pelo contrário, temos a segurança dEle  que

“Com toda a certeza vos asseguro que ninguém há que tenha deixado casa, irmãos, irmãs, mãe, pai, filhos ou bens, por causa de mim e do Evangelho, que não receba, já no presente, cem vezes mais, em casas, irmãos, irmãs, mães, filhos e propriedades, e com eles perseguições; mas no mundo futuro, a vida eterna.

​         Os membros do corpo de Cristo devem ainda de cuidar das necessidades imediatas de seus colegas crentes e das famílias naturais.

​         É uma questão de dividir com igualdade. Hoje, a abundância de vocês deve suprir-lhes a necessidade dos outros.

O amor de Deus que transborda entre os cristãos, levam a partilhar tudo entre si e com o próximo.

​TODOS tem que renunciar a TUDO.

´        Jesus chamou a todos. O evangelho e o discipulado é para todos.

​        

Não exige isso apenas a uma certa classe de pessoas, não disse que apenas a estar dispostos a renunciarem, ou apenas a uma parte ou viver de uma forma diluída com bens .

 

 “qualquer de vocês que não renunciar a tudo o que possui...”

   Dificilmente um rico entrará no Reino dos céus” e ” Bem aventurados os pobres…

 

A pobreza é dever do cristão e uma condição para se tornar seu verdadeiro discípulo

 

O acumular de riquezas não é compatível com um discípulo de Jesus como muitos querem fazer parecer e se enganam a si e aos outros , caminhando para o inferno.

Considere a parábola do rico insensato, a parábola do rico e de lazaro e a parábola das riquezas iniquas (sabendo que toda a riqueza material é iniqua).

Para além disso ter e acumular riquezas, não é andar por fé, e sim pelo que vemos ( e é injusto e iníquo para o próximo que passa por necessidades e que supostamente deveriam ser irmãos ).

Se alguém tiver recursos materiais e, vendo seu irmão em necessidade, não se compadecer dele, como pode permanecer nele o amor de Deus?”

“Ame o seu próximo como a si mesmo”

Se Deus considera-os seus filhos e os Ama para quem Jesus foi crucificado, e se não existe amor para com eles então é porque não estamos a amar os irmãos ou então é porque não se pertence verdadeiramente à família de Deus.

E como se pode amar verdadeiramente alguém  por quem  Jesus deu a Vida, por quem é seu irmão,quando passa por dificuldades e necessidades, e esta o seu alcance oferecer,  desprezar quando deveria ser o primeiro a amar e ajudar.

 

Quando há multidões a morrer de fome, a padecer de diversos males, e perdidos sem o evangelho pelos quais Jesus morreu .  

Como se poderão ainda admirar de ouvir:

Então dirá também aos que estiverem à sua esquerda: Apartai-vos de mim, malditos, para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos;


Porque tive fome, e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber;
Sendo estrangeiro, não me recolhestes; estando nu, não me vestistes; e enfermo, e na prisão, não me visitastes.

 

Reparem que Ele nem se refere ao mais importante, mas ao mais escandaloso e gritante. Que é o desprezo pelos irmãos necessitados. Ou ainda calcularem preços.

​         Jesus chamou a todos antes deter sido entregue, para renunciarem a tudo. Inclusive o Zaqueu.

A pobreza e o despojamento estão permeados nos ensinos de Jesus e na sua vida e dos cristãos ao longo da historia.

SEXTA

Frutificar Para O Reino, por amor a Deus para o glorificar.

Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.

Frutos de Amor, misericórdia, poder, etc.

Assim podemos incluir aqui o 

SERVIÇO e MINISTÉRIO

​Se alguém me serve, siga-me, e, onde eu estou, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, o Pai o honrará”.

Assim como eu vos fiz, fazei vos também.

É uma vida de serviço a Deus e ao próximo, para o reino de Deus e a sua Justiça.

 

​E é fazer outros discípulos:

Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos.

 

E inclui a responsabilidade de tomar a ceia, testemunhar, pregar, curar, libertar batizar, ensinar a cumprir os mandamentos, etc. 

O Significa a desenvolver e implementar os ministérios do Espirito Santo na sua vida e na dos outros.

 

Significa também que ser discípulo significa também ser aprendiz e ensinar os outros.

É  uma aprendizagem continua, e também é ensinar outros a cumprir todos os mandamentos de Deus, tais como evangelizar, edificar os outros na fé, praticar a misericórdia e o Amor  e a operar no poder e no sobrenatural, etc.

 

SÉTIMA

Ser discípulo é ser continuamente cheio do Espírito Santo de ser guiado por Ele para Testemunhar do seu poder e do poder do Evangelho.

​                Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.

​Vir a aprender a FAZER AS OBRAS QUE JESUS FEZ ou ainda maiores.

​E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais acompanharão aos que crerem: em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas; pegarão em serpentes; e se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e estes serão curados.

É deixarem se ser guiados pelo Espirito Santo onde Ele o desejar o levar,  sem saber de onde vem nem para onde vai. E assim sempre preparados para se movimentarem e a fazerem o IDE de Jesus.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
transferir.jfif
o-jesus-cristo.jpg
images (5).jfif
images (1).jfif
od-art-jesus-12.jpg

                             Ir para AS QUESTÕES                             Ir para O FORUM

o-jesus-cristo.jpg
pool_of_bethesda_lame_healed_sabbath.jpeg
6-1-images%20(7)_edited.jpg
images (5).jfif
442-transfiguracao_edited.jpg
od-art-jesus-12.jpg
images (5).jfif

As condições do discipulado , são todas as que são expressas pelo evangelho por Jesus , que são precisas de se cumprir para se poder chegar ao verdadeiro discipulado de Jesus. O não satisfazer uma delas , é sinónimo de não ser um verdadeiro e completo discípulo de Jesus.