A VOLTA DE JESUS , TEMPOS FINAIS
od-art-jesus-10_edited.jpg

 

 

Se indicará aqui primeiro, as características que deverão ter essas comunidades, e quais os objetivos que deverão atingir. Para posteriormente analisar as questões envolvidas pra a sua formação e assim poder conduzir à elaboração de um modelo formado por procedimentos que se deverão seguir e assim formar formar novas comunidades verdadeiramente cristas.

Em cada comunidade o dever de ter, casas comuns em vez de casas próprias, dinheiro comum em vez de dinheiro próprio (embora algum por razoes praticas), transportes comuns em vez de cada um ter o seu e outros recursos em comum. 

Devendo assim todos os seus membros e outros candidatos a verdadeiros discípulos virem a renunciar a tudo o que tem, incluindo casas bens e dinheiro como exigência do discipulado assim como deixarem as famílias como regra geral. Entregando-as à comunidade para partilharem tudo em comum e para as poder integrar em sua plenitude.

Serem uma única família, a família de Deus e viverem em comunhão com ela.

As sua regras não poderão limitar a acção do Espírito Santo lembrando que o discipulado cristão exige que o discípulo seja guiado pelo Espírito Santo, não sabendo de onde vem nem para onde vai.

Assim os seus membros tem de estar disponíveis para deixarem de ser guiados pelo Espirito Santo onde Ele o desejar o levar. E assim preparados para se movimentarem sempre que necessário. Por outro lado, a comunidade tem que proporcionar os meios para que essa movimentação possa ocorrer sem impedimentos,  como um organismo vivo sem restrições ou limitações a Ele que possam fluir segundo a sua direcçao e de acordo com o caminho apresentado pelo evangelho.

Direito dos membros poderem usufruir do acesso a toda a informação e de todos os recursos necessários e disponíveis,

 

e de poder ter a liberdade de se deslocarem, mudarem de casas e virem a realizar diferentes serviços e/ou ministérios de acordo com a vontade e a Palavra de Deus.

Se não tiverem nenhum ministério definido na obra, deverão os membros manter trabalhos seculares, sempre que possível e adequado, para sustento próprio, partilha comum e acções de misericórdia e solidariedade.​

Haver sujeição das tecnologias ao serviço dessas comunidades.

(O que exige ter plataformas informáticas e fazer a sua manutenção e segurança para ter informações sobre as comunidades, igrejas e ministros existentes e outras organizações envolvidas, seus membros, os serviços oferecidos por cada e recursos disponíveis, informação acerca dos ministérios, mentores, pastores, líderes, igrejas envolvidas, acções de evangelismo, edificação da igreja, missões assim como acerca da realização de obras de misericórdia e apoios sociais. E ainda divulgação a marcação de reuniões, eventos, encontros, cultos, missões, grupos de oração, etc.

od-art-jesus-12.jpg

Objectivos a serem cumpridos 

Primeiro Objectivo

Proporcionar a possibilidade da verdadeira vivência cristã em comunidade com todos.

Como por exemplo de vida cristã: viver para fazer a vontade de Deus, em comunhão com Deus e com os outros, pertencer a família de Deus, viver para produzir frutos de justiça, misericórdia, amor, bondade, equidade, pregar o evangelho, curar, libertar,  fazer novos convertidos, novos discípulos e edificar a igreja , cultuarem, orações, serviço ao próximo, batismos. Partilhar de tudo equitativamente entre todos, realizarem missões usando todos os canais possíveis, outros deveres dos cristãos, etc.

Segundo Objectivo

Criar as condições para permitir a prática do verdadeiro discipulado como apresentado por Jesus.

 

e desenvolver os modelos e dinamicas a se usar, que deem resposta a cada um,e a cada comunidade  que conduza a uma vida crista consagrada, a aspirar atingir a maturidade crista, crescer até à estatura de cristo para se tornarem  verdadeiros discipcristãos e se tornarem santos no maior grau possível

Para assim virem a poder dar frutos 100. 

Terceiro Objectivo

Conduzir à formação de uma rede de comunidades global, que seja aberta, orgânica, guiada e governada pelo Espírito Santo

Para permitir a movimentação livre dos seus membros de modo a que leve à obediência aos mandamentos de Deus e a serem guiados pelo Espírito de Deus, vir a cumprir os propósitos divinos de cada um, levando ao ajustamento entre os seus membros e à união no corpo de Cristo.

E ainda evitar a formação de comunidades desconexas ou com regras contrárias a estes objectivos e principios.

Quarto Objectivo

Vir a proporcionar os meios para edificação da Igreja e a levar a todos a desenvolverem a sua vida espiritual, e os seus próprios ministérios,​

Para se tornarem cristãos proactivos e unidos em vez de muitos serem apenas espectadores desgarrados e dispersos. Lembrando que cada um tem que carregar a sua própria cruz e seguir Jesus, e  serem enviado e fazer o "ide" e a aprenderem a deixar-se ser guiados pelo Espírito 

Quinto Objectivo

Virem a partilharem entre si casas de hospedagem e acolhimento, casas de oração , casas de reuniões e de eventos , armazéns e outros recursos necessárias

para assim, servir de base de apoio aos discípulos nas suas necessidades e ainda a possibilitar exercer acções de misericórdia e acolhimento usando todos os canais disponíveis. Lembrando que não há residências fixas para os cristãos, que devem de estar sempre dispostos a se movimentarem.

Formação de núcleos cristãos que se expandam em que os crentes ungidos pelo espirito santo e vivendo de acordo com o evangelho se expandam , levando a grande avivamento e o grande crescimento final do cristianimo.

Sexto Objectivo

Virem a usufruírem de ministérios e igrejas existentes, assim como das outras comunidades para terem o apoio ministerial e outros, em colaboração entre si

através da dinamização das comunidades com os movimentos existentes , entre si para se apoiarem e as fazer confluir para a unidade​.​

Sétimo Objectivo

Vir a trazer o grande avivamento e a expansão do reino de Deus.

Ele sempre esteve disponível, e é  da responsabilidade dos cristãos de o trazer, Deus não o irá trazer sem os crentes. É da responsabilidade dos crentes se apropriar e entrar nele. Através do verdadeiro discipulado cristão, da vivência crista em comunhão, por viverem em acções de misericórdia e em Amor,  pela activação e enchimento constante do Espírito Santo de todos os discípulos, (activação a ser conduzida pelo movimento de avivamento pentecostal já existente,por meio de ministérios acreditados, para os discipulos  poderem vir a se mover e operar no Espírito Santo .)

E a  vir a por em prática generalizado dos vários ministérios do Espírito Santo, assim como as lideranças necessárias e as conduzir ao governo do Espírito Santo e do Senhor e da obediencia aos mandamentos.

E ainda através da união e oração e intercessão em grande escala e em rede.

E relançar a grande comissão de forma massiva e plena adequados ás realidades e possibilidades que os meios modernos nos oferecem, lembrando que o reino de Deus é um reino para estar em movimento e para se expandir a toda a terra.

 

Oitavo Objectivo

Vir a diluir divergências entre denominações para as levar a convergir num movimento único para a unidade

cingindo-se à essência do evangelho e baseado apenas nos mandamentos de Deus, num único entendimento e num único Espírito de Deus. Sabendo que um reino dividido não pode subsistir e que terá um fim, e que é essa a vontade de Jesus.

Nono Objectivo

Vir a levar a palavra de Deus, as pregações, ensinos que edifiquem todos e fazer a sua divulgação a todas populações.

Décimo Objectivo

Manifestar o reino de Deus e sua justiça para que Deus seja glorificado

através do poder do Espirito Santo, da santificação dos crentes, da produção de frutos e união dos cristãos, conduzindo a igreja ao governo do Espírito Santo e levar a impactar as restantes populações.

   Ir para O VERDADEIRO DISCIPULADO                              Ir para AS QUESTÕES

   De seguida poderá rever o conceito de discipulado verdadeiro de cristo ou então ir directamente para as questões que permitirão  conduzir à formação do modelo a que se propõe este site